5 Investimentos de médio prazo para diversificar a carteira

Spread the love

Quem já investe ou quem deseja começar a investir, já deve ter ouvido a dica de montar uma carteira de investimento diversificada. Isso significa que aplicar seu capital em diversas modalidades de investimento, e não em um lugar apenas, pode trazer mais proteção para o seu patrimônio.

A estratégia de diversificação no momento de alocar recursos, diminui a exposição ao risco dos seus investimentos em cada mercado, buscando garantir a rentabilidade esperada dos seus objetivos.

Em nosso post de hoje, você entenderá a importância de diversificar sua carteira e quais investimentos podem trazer rentabilidade a médio prazo.

O que são investimentos de médio prazo?

Um investimento de médio prazo é um investimento que você planeja fazer entre dois e cinco anos. Portanto, essa estratégia é frequentemente aplicável a objetivos como viagens, compra de imóveis, casamento etc.

Geralmente, os investidores com objetivos de médio prazo podem ‘abrir mão’ de alguma liquidez – porque não precisam realizar muitos resgates rapidamente. Além disso, investir em alternativas mais arriscadas é viável se estiver alinhado ao seu perfil de investidor.

Por que diversificar?

É aquela velha história da cesta de ovos, bastante conhecida quando se trata de diversificação. Se você colocar todos ovos na mesma cesta e ela cair, todos quebram. Agora, se distribuir os ovos em vários locais e uma delas cair, a perda será menor.

Para uma boa diversificação de carteira, é preciso entender 3 fundamentos que ajudará você a estruturar suas alocações da forma correta.

  •  Redução de riscos: Com a diversificação, os riscos caem e as oportunidades de rendimentos crescem. Mesmo optando por investimentos de baixo risco, como renda fixa, a segurança contra a desvalorização pode ser mantida.
  •  Potencial de ganhos: Seu capital estando bem distribuído, as oportunidades de lucrar mais aumenta, por você não ficar ‘preso’ a somente uma forma de retorno.
  •  Alternativas com liquidez: Com a diversificação, além das aplicações de médio e longo prazo, é possível também aplicar em produtos com liquidez diária. É de extrema importância ter parte do seu patrimônio em ativos que permite resgatar a qualquer instante se necessário.

5 Investimentos de médio prazo para diversificar a carteira

Após saber a importância de diversificar seus investimentos para proteção da sua carteira e entender de fato o que são os investimentos de médio prazo, é importante conhecer agora as melhores alternativas existentes para essa estratégia. Confira!


 

1 – TÍTULOS DO PÚBLICOS FEDERAIS

Os títulos públicos federais são considerados os ativos mais seguros do Brasil e são investimentos que você pode fazer por meio da plataforma do Tesouro Direto. São emitidos títulos de dívidas fiscais pelo próprio governo para suprir um déficit primário. Possuem rendimentos pré-fixados, pós-fixados e híbridos atrelados à taxa Selic ou IPCA. São ótimas aplicações para quem procura algo em liquidez diária, para reserva de emergência e oportunidade, e para quem busca um retorno com grande segurança temporalmente. Uma opção para se ter em carteira, principalmente pela simplicidade e segurança.

2 – CDB’s

Os Certificados de Depósito Bancário são ativos emitidos por uma instituição financeira, como, por exemplo, os bancos, para a captação de recursos sem um destino específico. São títulos de renda fixa com garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) e possuem um determinado prazo, rentabilidade e liquidez a dependendo da instituição que realizará a oferta. Existem riscos de mercado, liquidez e crédito, por isso geralmente acabam pagando uma rentabilidade maior em comparação com a plataforma do Tesouro Direto. Eles são ótimos para aqueles que querem focar em levar até o vencimento para buscar o retorno proposto inicialmente.

3 – LCI e LCA

Parecidos com os CDB’s, as Letras de Crédito Imobiliária e do Agronegócio são títulos de dívidas voltadas para captação de recursos em atividades do mercado imobiliário e agronegócio. Eles também são emitidos por algumas instituições financeiras e garantidos pelo FGC, além de possuírem alguns ativos de lastro real voltado para essa operação. Há carência de 90 dias e uma de suas grandes vantagens é a isenção de Imposto de Renda por fazer parte de setores de desenvolvimento que o governo tem interesse em promover. Outra ótima opção para levar até o vencimento.

4 – FUNDOS DE INVESTIMENTO

São uma forma de investir, além de trazer maior diversificação ao seu portfólio, também lhe proporcionarão acessibilidade a uma variedade de produtos, com o objetivo principal de combinar recursos de vários investidores para aplicação onde eles não podem efetuar isso sozinhos. Eles possuem diversos tipos de fundos desde conservadores até agressivos e suas operações são feitas por um gestor. Existem fundos de Renda fixa, Ações, Cambial, Multimercados, Imobiliários, Índices e várias outras modalidades. As taxas e tipos de tributações dependem de cada tipo de fundo. É uma ótima opção para quem quer começar com um menor capital e busca mais opções para diversificação.

5 – AÇÕES

Representa uma parcela do Capital Social de uma empresa que realizou essa distribuição através de uma oferta pública na bolsa. Realizando investimentos neste mercado, você vira sócio de determinada sociedade escolhida. Além de ter objetivos de ganhar com as oscilações dos valores das ações, também podem buscar ganhos nos Dividendos e Juros sobre o Capital Próprio distribuídos. Lembrando que esse tipo de aplicação é mais para pessoas arrojadas que aceitam tomar mais riscos para se ter um lucro maior futuramente, mas não que isso signifique que seja garantido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.